Fig 1. Broncofibroscópio

O que é a broncoscopia

A broncoscopia é a endoscopia das vias aéreas, compreendida pela faringe, laringe, traquéia e brônquios. A primeira broncoscopia foi realizada em 1897 por Gustav Killian com um aparelho rígido. Os aparelhos flexíveis surgiram a partir de 1970 no Japão com
Dr. Ikeda. Ela permite ao médico observar o interior das vias aéreas para identificar anormalidades tais como sangramentos, tumores, inflamações ou corpos estranhos. Também é possível seu uso para obter biópsias, para coleta de materiais para estudo de bactérias, para a remoção de objetos estranhos aspirados para o pulmão por acidente dentre outros.

O broncofibroscópio (Fig.1) é um aparelho fino, da espessura aproximadamente de um lápis, composto por fibras ópticas e um mecanismo que permite que ele se curve e alcance pontos distantes da via aérea. O procedimento pode ser realizado com segurança por meio de anestesia local e um sedativo leve.

VANTAGENS

¨ Pouco invasivo. Necessita apenas de sedação leve.

¨ Ambulatorial: não requer internação.

¨ Permite coleta de material e biópsias.

¨ Chance de  complicações muito baixa (menos de 1%).

Fig2: Imagem endoscópica do brônquio por meio da broncofibroscopia.

Para falar conosco:

Broncoscopia

O procedimento é realizado em um ambiente próprio para endoscopias com recursos para monitorização do pulso e oxigenação contínuos, podendo ser realizado em sala de centro cirúrgico. O paciente permanece deitado. O médico administra um sedativo, e anestésico local por spray oral e gel nas cavidades nasais. O aparelho é introduzido preferencialmente pelo nariz ou pela boca.

Após o exame, é normal um pequeno período de observação até que diminuam os efeitos do sedativo. Recomenda-se não se alimentar no período de 1hora após o exame devido a anestesia da garganta para evitar engasgos.

Complicações da broncofibroscopia são extremamente baixas (menos de 1%) e estão relacionadas às biópsias. Pode ocorrer sangramento, geralmente de pequena quantidade e limitado, ou extravasamento de ar do pulmão para dentro do tórax, o que é chamado de pneumotórax. Neste caso o paciente poderá sentir dor ao respirar fundo e algum grau de falta de ar. Caso isso ocorra, informe seu médico. Ele saberá as providências a tomar. Não é uma ocorrência grave mas pode requerer o uso de um procedimento para retirada do ar.

Caso seja necessária a coleta de materiais, biópsias ou líquido dos brônquios, pode acontecer de se observar febre após o exame, que cederá com uso de Dipirona (Novalgina) ou Paracetamol (Tylenol). Avise seu médico se ela for recorrente.

ORIENTAÇÕES

Previamente ao exame:

· Informe-se com seu médico qual a necessidade de realizar uma  broncoscopia e o que ele espera conseguir com o exame.

· Não fume nem faça uso de bebida alcoólica por 24 horas antes do exame.

No dia do exame:

· É necessário jejum (nem água) por 4horas antes do horário do exame.

· Informe ao médico qualquer medicação que tenha feito uso no dia.

· Evite correrias e chegue ao local do exame 30 minutos antes do horário marcado.

· Leve todos os exames realizados, especialmente a tomografia de tórax. Se não tiver uma, leve a radiografia de tórax mais recente.

Tel fax: 55 (11) 4799.8317

Email: secretaria@institutodotorax.com.br